ūüćá Homenagem de Catena Zapata ao Brasil

Nicol√°s Catena Zapata come√ßou a administrar a vin√≠cola da fam√≠lia em meados dos anos 60, de acordo com as antigas tradi√ß√Ķes italianas. Na d√©cada de 1980, Nicol√°s teve a oportunidade de vivenciar em primeira m√£o a revolu√ß√£o do vinho no Napa Valley.

Uma nova geração de produtores californianos decidiu produzir vinhos de qualidade como os franceses faziam em Bordeaux. Ao voltar para Mendoza, no fim dos anos de 1980, tinha absoluta confiança no terroir de Mendoza, e então concentrou-se na melhoria da gestão da vinha e das técnicas de vinificação, através da utilização de aço inoxidável, da realização de seleção clonal e ênfase na qualidade do envelhecimento em carvalho. Assim nasceu uma das mais brilhantes vinícolas da atualidade, digna de ser reconhecida como "A Vinícola #1 do Mundo" pela World's Best Vineyards de 2023".

O DV Catena Tinto Histórico 2020 é uma homenagem de Nicolás Catena Zapata aos 200 anos do ato de Independência do Brasil e resgata os vinhos de guarda elaborados por Domingo Vicente Catena, pai de Nicolás Catena e famoso por ser o "mestre dos assemblage".

 

 

Eu Quero

 

A da vinícola aos 200 anos do ato de Independência do Brasil, ocorrido em 7 Setembro de 1822, resultou nesse tinto composto a partir de uvas 75% Malbec, 19% Bonarda e 6% Petit Verdot, advindas de vinhedos em 4 altitudes diferentes, El Mirador (750 metros), Lunlunta (920 metros), Eugenio Bustos (1.090 metros) e Gualtallary (1.450 metros), com estágio entre 12 e 14 meses em barricas de carvalho francês. Bem feito em seu estilo de maior concentração e de madurez, mostra frutas vermelhas e negras acompanhadas de notas florais, de ervas e de especiarias, que se confirmam na boca. Carnudo e gostoso de beber, tem boa acidez e taninos firmes e de grãos finos, que trazem equilíbrio ao conjunto. Seu final é persistente e cheio, com toques de ameixas e de alcaçuz. Este Catena recebeu 94 pontos do Guia Descorchados e 93 pontos de James Suckling.

 

APROVEITE AGORA