Vallontano Espumante Brut

PRODUTOR:
Vallontano
PAÍS:
Brasil
REGIÃO:
Vale dos Vinhedos
SELLER:
Mistral
R$ 109,90
Este fantástico espumante de Vallontano é elaborado com as uvas Pinot Noir e Chardonnay - as mesmas utilizadas em Champagne.

Rio Grande do Sul

A maior parte da produção vitivinícola do Brasil está concentrada no Rio Grande do Sul. Já, há mais de duas décadas, verifica-se o foco em cultivar uvas viníferas de qualidade e investimentos em tecnologia. As principais áreas produtoras estão em quatro regiões: Serra Gaúcha, Campos de Cima da Serra, Serra do Sudeste e Campanha Gaúcha. O protagonismo da Serra Gaúcha no cenário vitivinícola brasileiro é demonstrado por duas condições altamente favoráveis. De um lado, a presença de cidades com indústria vitivinícola já bem estabelecida, como Garibaldi, Caxias do Sul, Flores da Cunha, Monte Belo do Sul, Cotiporã, Antonio Prado e Farroupilha. De outro, a certificação de Denominação de Origem (D.O.) e Indicação de Procedência (I.P.) de áreas de produção enológica: a D.O. Vale dos Vinhedos e as I.P. Pinto Bandeira, Altos Montes e Monte Belo do Sul, além da I.P. Farroupilha (com foco exclusivo na variedade Moscatel).

Espumantes Brasileiros

O Brasil já se firmou como um país produtor de vinhos. Vinícolas vêm produzindo tintos, rosés e brancos tranquilos com qualidade cada vez mais consistente. Entretanto, a vocação natural para produzir espumantes, que há tempos gozam de merecida fama e boa reputação, é inegável. Em solo brasileiro, elaboram-se espumantes de ótima qualidade e nos mais variados tipos. A nossa diversidade de estilos não se resume somente aos aspectos legais, mas considerando a legislação vigente, basicamente os espumantes são classificados conforme seu teor de açúcares totais (nature, extra-brut, brut, sec, demi-sec ou doce) e, em teoria, é permitido produzir espumantes a partir de quaisquer cepas, seja pelos métodos tradicional (segunda fermentação em garrafa), Charmat (segunda fermentação em grandes recipientes) ou Asti (de uma única fermentação).