Domaine Du Clos Frantin Echezeaux Grand Cru 2017

PRODUTOR:
Albert Bichot
PAÍS:
França
REGIÃO:
Borgonha
SELLER:
Winebrands
R$ 5.503
Os vinhedos, com cerca de 35 anos de idade, estão localizados no coração da apelação Echezeaux Grand Cru. Um vinho cheio, voluptuoso, de caráter, persistente e, sem dúvida, inesquecível.

Somente 2 peças em estoque!

Albert Bichot


A família Bichot escolheu a Borgonha como lar em 1350, antes mesmo de o Brasil ser descoberto! Eram comerciantes em Monthélie, mas foi a partir do século XIV que Albert Bichot imprimiu grande impulso aos negócios da família, transferindo-se para Beaune, onde desde então a família se dedica à produção de vinhos. Atualmente Albéric Bichot, sexta geração dos Bichot, está no comando dos Domaines que se estendem por 100 hectares de vinhedos em Chablis, Côte de Nuits, Côte de Beaune e Côte Chalonnaise, e em algumas parcelas produz vinhos orgânicos, o que mostra o respeito e os princípios deste produtor. Albert Bichot é um recordista de prêmios. Já recebeu mais de 1.200 prêmios por todo o mundo, desde os desconhecidos de grande parte dos consumidores, Burgundy Report, Weinwirtschaft ou Clive Coates, entre outros, até os mais conhecidos, como Decanter World Wine Awards, Wine Enthusiast, Guide Hachette, Guide Bettane Desseauve e Gaulte Millau, no qual o Grands Echezeaux Grand Cru obteve em 2006 99/100.

Borgonha


No leste da França, entre as cidades de Dijon e Lyon, ficam os vinhedos da Borgonha. Os mais famosos estão mais ao norte, na chamada Côte d’Or (Costa de Ouro), entre Dijon e Beaune, dividida em Côte de Nuits e Côte de Beaune. Uma região com cerca de 28 mil hectares a Borgonha é conhecida como a terra das duas variedades: Pinot Noir para os tintos e Chardonnay para os brancos. Elas são as únicas (há raras exceções) autorizadas em vinhos que levam as denominações locais. A região ainda produz espumantes (Crémant) pelo método tradicional. O clima é continental, mas o que determina os vinhos são os solos formados por muitos movimentos geológicos da era terciária que permitiram compor um mosaico de milhares de parcelas. Os solos de argila, calcário e marne se misturam nos famosos climats borgonheses. Saiba mais sobre a região no site da Revista Adega. https://revistaadega.uol.com.br/hub/borgonha.html